Resumo musical

Peter Doherty divulga vídeo em homenagem à Amy Winehouse

Parceiro da cantora Amy Winehouse, o vocalista do Libertines, Peter Doherty, divulgou nesta semana o vídeo da faixa “Flags of the Old Regime”, composta pelo músico em homenagem à amiga. A grana arrecadada com a venda da canção será repassada à fundação que leva o nome de Amy, e que ajuda jovens viciados em drogas. Já Doherty deve concretizar seu retorno ao mercado fonográfico com o aguardado retorno do Libertines – a banda lançará disco novo neste ano.

Blur divulga canção, e anuncia novo álbum

Londres chamando. Após convocar a imprensa britânica, a banda Blur anunciou que lançará o álbum The Magic Whip (após 12 anos sem lançar um disco de inéditas) em 27 de abril. De quebra, mantendo o espírito londrino, o grupo liderado pelo genial Damon Albarn fará um super show no Hyde Park no dia 20 de junho. O primeiro single do novo trabalho, a bela “Go Out”, já tem até videoclipe. Confira a seguir.

Pussy Riot sendo punk e convocando o retorno do Richard Hell. Sério!

O coletivo punk Pussy Riot, que vem sacudindo as estruturas conservadoras da Rússia, resolveu das suporte aos protestos ocorridos recentemente nos Estados Unidos, por conta do comerciante negro morto por asfixia durante uma abordagem policial. Não à toa, o nome da canção é “I Can’t Breathe” (uma das últimas frases dita pela vítima da truculência policial), as imagens do vídeo que ilustra a música são fortes e as participações são mais que especiais. A gravação ocorreu em Nova Iorque e entre os colaboradores estão Nick Zinner (Yeah Yeah Yeahs) e Richard Hell – sim, ele mesmo, um dos pilares do punk, e que estava aposentado desde os anos 80. Em entrevista ao site da Pitchfork, Hell disse que “é um privilégio contribuir com esta pequena soma para o que estão fazendo, dedicando suas vidas para obter justiça para as pessoas que são oprimidas, que estão sofrendo”. Essa “pequena soma”, à qual Hell se refere com certo eufemismo, é, na verdade, um grande acontecimento.

E o Chvrches tocando Justin Timberlake?

O Chvrches visitou o programa Live Lounges, da BBC Radio One, famoso por pedir aos músicos convidados a execução de covers inusitadas. Como não poderia ser diferente, o Chvrches decidiu evocar o cantor pop Justin Timberlake, com uma bela versão para “Cry Me a River”. O grupo escocês segue trabalhando em seu próximo álbum, que deve ser anunciado para o segundo semestre deste ano.

Alabama Shakes vai tocar no Saturday Night. E tem single novo!

No próximo dia 28 de fevereiro, o Alabama Shakes visita o programa Saturday Night, no qual vai divulgar faixas que irão integrar seu próximo trabalho, o disco Sound & Color. Na última semana, a banda divulgou o primeiro single do novo álbum, a ótima “Don’t Wanna Fight”, que musicalmente segue a boa sonoridade Boys & Girls, disco que lançou o Alabama Shakes. Sound & Color chega às lojas em 21 de abril.

Resumo musical

DJs Diplo e Skrillex na área

Os DJs Diplo e Skrillex divulgaram recentemente o projeto Jack Ü, fruto da parceria entre os dois. O primeiro fragmento da nova empreitada é o remix da canção “Get Free”, faixa do Major Lazer (outro projeto do Diplo), que ganhou o título de “Get Free/Cinema VIP”. Lembrando, que os dois vêm a São Paulo em 2015 para tocar no Lollapalooza, cada qual com seu projeto – o Skrillex solo e o Diplo com seu Major Lazer. Ah, o remix ficou bem legal.

Smashing Pumpkins toca canção de David Bowie

O Billy Corgan voltou com tudo. Após uma semana de alfinetadas nos contemporâneos e adorados Foo Fighters e Pearl Jam, o vocalista e líder do Smashing Pumpkins fez um show memorável em Paris. Ao receber no palco o vocalista Ninja, do Die Antwoord (banda sul-africana de rap), Corgan tocou uma versão pesadona para “Fame”, canção de David Bowie lançada em 1975. O Smashing Pumpkins é outra atração do Lollapalooza 2015.

Night Beds, entre o folk e o eletrônico

Dando uma fuçada na web esta semana eis que me deparei com a faixa “Me, Liquor & God”, do músico Winston Yellen, aka Night Beds, no site da Consequence of Sound. Achei interessante a sonoridade da canção, com elementos eletrônicos que dialogam com o atual synth pop do (ótimo) Chvrches. Vale lembrar, que quando o rapaz surgiu no  cenário musical em 2013 a sonoridade dele era algo que passeava pelo folk (com boas canções, inclusive). Já no último single divulgado pelo músico, a bela “Me, Liquor & God”, percebe-se novos caminhos sonoros na carreira do cantor. Seja na praia folk ou eletrônica, o cara tem feito belos trabalhos.

O show na íntegra do Chvrches. A maquiagem da Lauren

O Pitchfork Music Festival, festival chique organizado pela ótima Pitchfork, ocorreu em Paris há poucos meses. Uma das atrações do evento foi o trio pop-indie-eletronico Chvrches, da vocalista Lauren Mayberry, que na ocasião subiu ao palco com uma simpática maquiagem de esqueleto pintada no rosto. Eis que nesta semana o trio escocês disponibilizou na íntegra a apresentação no YouTube. Confesso que ainda estou lamentando a ausência deles no line-up do Lolla.

A canção, o vídeo, eis o incrível Aldo

A banda indie-eletrônica paulistana ALDO, agora rebatizada Aldo The Band, divulgou na última semana o EP Sunday Dust. A belíssima faixa que dá nome ao trabalho ganhou um vídeo que faz jus à música nesta semana, ou seja, o clipe é tão legal quanto a canção. Rá! Mas a pergunta que fica no ar é: teria o Aldo lançado um dos discos mais legais do ano? Aguardem.

Resumo musical

Lorde, a menina que cantava Kings of Leon

Segurando a responsa de ser curadora da trilha sonora do filme Hunger Games: Mockingjay, cujo single da própria cantora, “Yellow Flicker Beat” (clique aqui e confira), também faz parte da lista de canções, Lorde completa apenas 18 anos nesta sexta-feira (7). A tenra idade parece destoar do tamanho sucesso atingido pela moça, que tem apenas um álbum lançado na carreira (ainda). Fazendo um retrospecto, voltamos aos 12 aninhos da Lorde, quando ela cantava “Use Somebody”, da banda Kings of Leon.

Chvrches na trilha sonora de “Hunger Games: Mockingjay Part I”

O Chvrches é outro grupo que estará na trilha de Hunger Games: Mockingjay. A banda, aliás, se envolveu recentemente também na trilha-lado-b do filme Drive (2011), com a faixa “Get Away”. Nesta semana, o Chvrches divulgou a faixa com a qual participa de Hunger Games: Mockingjay, a boa “Dead Air”. Hunger Games é um projeto que ainda vai reunir artistas do porte de The Chemical Brothers, Bat For Lashes e Simon Le Bon, a voz à frente do Duran Duran. Tenho lá minhas dúvidas se o filme vai agradar, mas pelo menos a trilha sonora promete.

Conhece o Parquet Courts? Você já pode ouvir o disco novo deles

Eu meio à rotina louca de freelancer e mestrando (olha eu chorando as pitangas), consegui parar para ouvir o novo disco do Parquet Courts – seja por conta das coisas positivas que tenho lido na mídia internacional como também pela opinião críticos brasileiros que respeito. Se você não conhece a banda, trate de perder seu precioso tempo para conhecê-la. O disco novo dos caras é bom de doer. Intitulado Constant Nausea, o álbum foi disponibilizado para audição na web pelo grupo nesta semana (clique aqui e ouça, via Pitchfork). O lançamento ocorre no próximo dia 11. Parquet Courts no Lollapalooza 2015? Acho justo.

Novo single do Smashing Pumpkins

O sumido (e hoje pouco relevante) Smashing Pumpkins lança no próximo dia 9 de dezembro o álbum Monuments to an Elegy. O primeiro single tirado no novo trabalho, a faixa “One and All”, foi divulgada nesta semana, via Spin Magazine (clique aqui e ouça). Musicalmente, a canção remete aos bons tempos de um Billy Corgan criativo, o que gera boa impressão em relação ao disco que chega no próximo mês. Quem assina a produção do álbum é Howard Willing, o mesmo que trabalhou no belo Adore. Há também a participação do baterista e (eterno fanfarrão) Tommy Lee, do Mötley Crüe.

Belle and Sebastian faz show lindo no Pitchfork Music Festival

O Pitchfork Music Festival recebeu nesta semana o primeiro show do Belle and Sebastian após a banda escocesa ter anunciado seu próximo trabalho (depois de ficar um longo período longe dos palcos). Conforme a gente falou aqui no blog há poucos dias, quando abordamos a divulgação do primeiro single desse retorno, “The Party Line”, o grupo lança Girls in Peacetime Want To Dance no dia 20 de janeiro. O vídeo abaixo mostra a apresentação no Pitchfork Music Festival na íntegra – repare nas faixas “Perfect Couples” e “Allie” que também irão fazer parte de Girls in Peacetime Want To Dance.

Resumo musical

Marr recebe Noel em jam que tocou Smiths e Iggy Pop

Dois músicos britânicos e muita coisa em comum. O guitarrista e eterno ícone dos Smiths, Johnny Marr, lançou há poucas semanas seu segundo álbum solo, Playland. O disco, assim como o primeiro, foi bem recebido pela crítica – e público. Na mesma maré navega Noel Gallagher, ex-Oasis, que após ter o primeiro trabalho elogiado, o álbum Noel Gallagher’s High Flying Birds, lança no próximo dia 2 de novembro o disco Chasing Yesterday – o primeiro single, “In The Heat Of The Moment”, ganhou vídeo nos últimos dias. As duas feras se encontraram nesta semana, durante apresentação de Marr no O2 Brixton Academy. Na jam, dois clássicos: “How Soon Is Now?” e “Lust For Life” (vídeo abaixo).  Aumenta o som.

Karen O: elogiar é “chover no molhado”

O título que abre este texto mostra o nosso esforço em não tecer muitos elogios à Karen O, missão que tem se tornado difícil, considerando a intensidade artística dos trabalhos da cantora. A líder do grupo Yeah Yeah Yeahs segue divulgando seu trabalho solo, o disco Crush Songs, e nesta semana visitou a rádio KCRW (Los Angeles). O vídeo abaixo mostra o registro de um dos momentos da apresentação: a bela “Rapt”. Eu paro por aqui.

O show intimista da Sharon Van Etten na KXT

Sabe a Sharon Van Etten? A gente já falou dela por aqui. Nesta semana a moça participou de um pocket show organizado pela rádio KXT, de conteúdo indie/alternativo. A combinação violão-voz, a principio, pode até soar básica, mas tal simplicidade também é capaz de proporcionar belas apresentações, o que de fato ocorreu no show intimista de Van Etten. No repertório, canções como “Tarifa”, “Everytime The Sun Comes Up” e “Afraid of Nothing” (que você confere no vídeo abaixo), todas do ótimo Are We There, álbum lançado pela artista neste ano.

Chvrches e a (nova) trilha do (agora) cult Drive

O que acho sobre essa ideia de refazer trilhas sonoras de filmes para relançá-los em seguida? Se a moda pegar, não vou reclamar. Sério. O DJ Zane Lowe (BBC Radio One) foi o escolhido para reelaborar a trilha sonora do filme Drive (lembra?), que será exibido na BBC Three, no próximo dia 30 de outubro. Aliás, essa cultura remix (cheia de “re”) tem muito a ver com a pós-modernidade, período, segundo alguns teóricos, no qual a criatividade artística vive mais de refazer coisas do que criar coisas. Teorias à parte, o fato é que o Chvrches participa dessa nova trilha de Drive com a belíssima “Get Away” – vídeo a seguir. O grupo, aliás, lançou também nesta semana o vídeo da faixa “Under The Tide”, que integra o disco de estreia da banda, The Bones of What You Believe.

Sleater-Kinney lança inédita e anuncia novo disco

O Sleater-Kinney embalou várias baladas alternativas em Sampa entre o início e a metade dos anos 2000. Ressalto este dado histórico, resgatado do fundo da minha enferrujada memória, para destacar o retorno do grupo ao cenário musical, após a divulgação do single “Bury Our Friends” (vídeo abaixo). A faixa irá acompanhar um rico material sobre a história da banda, que nos últimos nove anos havia praticamente desaparecido. Outra boa notícia para os fãs é o lançamento de um álbum de inéditas (junto com as reedições), previsto para janeiro de 2015, intitulado No Cities to Love. Curti o nome.

Chvrches responde a chororô de integrante do Linkin Park

Desavenças entre bandas sempre vão ocorrer, é normal. Mas confesso que alguns casos são bem fáceis de compreender – e me sinto tranquilo em me posicionar também –, pois muitos desses relatos desnecessários, do alto da erudição musical de seus respectivos autores, soam como “mimimi” com uma boa dose de “dor-de-cotovelo-mesmo”.

Em entrevista concedida à plataforma Noisey, Mike Shinoda (Linkin Park) disse que estava cheio de ouvir bandas como Haim, Chvrches e Vampire Weekend na rádio rock de Los Angeles que, segundo ele, soam como música comercial da Disney (grifos meus). Talvez ele não saiba, mas existe o comando “mudar de estação”, ou na verdade pode ser também que sua banda não está lá vivendo os tempos de ouro do new metal e polêmicas rendem mídia, né? Seja como for, soou choradeira boba.

A resposta não demorou. Em entrevista ao canal Joiz, durante o festival francês OpenAir St. Gallen, o pessoal do Chvrches respondeu à altura e lembrou que há mais opções de rádio para satisfazer o gosto apurado do inconformado Shinoda, entre outras cortadas. Deixando a polêmica de lado, o vídeo acima traz uma conversa interessante com a banda Chvrches, e o assunto chato acaba ficando em segundo plano. Melhor assim.

Resumo musical

Mia desconstrói canção Beyoncé em remix

Uma das grandes sacadas das remixagens é o poder que este recurso possui em desconstruir e reeditar, com uma nova roupagem sonora, uma canção. A ótima M.I.A levou esse conceito ao patamar do acerto ao elaborar uma grande versão remix para  “Flawless”, da cantora Beyoncé. A valorização das batidas deu peso à música, que foi rebatizada de “Baddygirl 2″, com direito a alteração em partes-chave da letra, como no verso acrescentado: “men and women are 50/50″. Genial. O remix elaborado pela M.I.A está disponível para audição na plataforma Soundcloud.

 

Blondie completa 40 anos de carreira

Completar 40 anos não é para qualquer banda. Lançar discos como Blondie (1976), Plastic Letters (1977) e Parallel Lines (1978) também não. Por estes e outros motivos é que a banda norte-americana Blondie precisa ser celebrada. Nos últimos dias, a lendária banda tem feito diversas apresentações para comemorar o tempo de estrada e também para promover o lançamento do box Blondie 4(0) Ever, material que reúne a coletânea Hits: Deluxe Redux e o álbum de inéditas Ghosts of Download (clique aqui e ouça!). Nesta semana o Blondie foi ao programa The Daily Show e, entre as canções tocadas, mandaram a inédita “Sugar on the Side” – que na versão de estúdio conta com a participação de Beth Ditto. Parabéns ao Blondie!

 

Chvrches libera show realizado em Londres na web

A banda Chvrches tem sido destacada neste blog, principalmente após o lançamento do álbum de estreia do trio electro-indie, The Bones of What You Believe. O disco recentemente ganhou uma nova versão, com algumas remixagens, entre elas das canções “Gun”, “The Mother We Share” e “Recover”. Nesta semana o grupo formado por Iain Cook, Martin Doherty e Lauren Mayberry divulgou na web o show na íntegra, realizado pela banda em Londres, no mês de março. Clique aqui e assista à apresentação. Sinceramente, acho que já demorou para algum festival trazê-los ao Brasil.

 

Em vídeo, Morrissey pomove novo álbum de maneira poética

Após divulgar a arte da capa de seu próximo álbum World Peace Is None of Your Business (what a name, Moz!), uma das mais legais dos últimos anos, devo admitir, o incrível Morrissey divulgou nesta semana um vídeo no qual promove o lançamento de seu novo disco. Nas imagens, Moz faz uma leitura poética da letra de uma das faixas, ao piano, e em seguida recebe das mãos de Nancy Sinatra a suposta carta com a letra da canção. É o Morrissey flertando com a poesia.

 

Bob Dylan divulga nova canção

O lendário Bob Dylan divulgou nesta semana, por meio de sua página na web, uma versão para a canção “Full Moon And Empty Arms”, de Buddy Kaye e Ted Mossman, mas que ficou famosa na voz de Frank Sinatra. Nesta leitura, Dylan propõe uma sonoridade mais calma, que dialoga com o grande Sinatra, um pouco diferente de seus trabalhos mais focados no folk e no blues-rock, com os quais estamos acostumados. Concomitante à divulgação da faixa, o cantor também anunciou que lançará um álbum neste ano.

Resumo musical

Chvrches divulga remix de “We Sink”

A ótima banda Chvrches tem divulgado uma série de remixes para algumas de suas canções, todas do álbum de estreia do grupo, The Bones of What You Believe. O trio já elaborou versões alternativas para “The Mother We Share”, “Recover”, e “Gun”, e nesta semana foi a fez de “We Sink” ganhar uma nova sonoridade, que ficou mais lentinha. O remix pode ser conferido no site Soundcloud.

 

O novo single da Lana Del Rey

A Lana Del Rey prepara seu retorno ao cenário musical, que deve ocorrer após o lançamento do próximo disco da cantora, Ultraviolence – ainda sem data para chegar às lojas. O primeiro single do novo trabalho, a canção “West Coast”, foi divulgada nesta semana. À primeira audição achei que houve uma boa valorização do instrumental, dá pra ouvir perfeitamente a guitarra, o baixo e a bateria, com uma variação de melodia no refrão. A Lana está mais pop rock, hehe.

 

Arcade Fire toca novamente “Heart of Glass” (desta vez com a Debbie Harry)

O Arcade Fire fez uma apresentação memorável no Coachella 2014 – à altura do que vimos no Lollapalooza Brasil. Nos últimos shows, o grupo tem tocado uma bela versão para “Heart of Glass”, clássico new wave da ótima banda Blondie. Mas, a surpresa levada ao Coachella, foi a presença da ilustre Debbie Harry, durante a música. Impossível não inserir o vídeo no “resumão” desta semana!

 

Paul Weller mostra faixa inédita

O ex-Jam Paul Weller lança no próximo dia 2 de junho a coletâneaMore Modern Classics, cuja turnê começa na mesma Londres que, ao final dos anos 70, assistiu aos primeiros passos do Jam. O material terá uma faixa inédita, a canção “Brand New Toy”. A canção está disponível para audição no site Soudcloud.

 

Nick Oliveri se reencontra o Queens of the Stone Age

O baixista Nick Oliveri está fora do Queens of the Stone Age desde 2002, quando gravou com o grupo o álbum Songs for the Deaf. No último ano, ele gravou algumas vozes no último disco do grupo, Like Clockwork, e se juntou a Josh Homme e companhia durante uma apresentação da banda em Portland, nesta semana. Vai voltar ao QOTSA, Nick?