Sobre o Lollapalooza 2016: e o melhor show foi…

capão
Yo-Landi, vocalista do Die Antwoord, fez um rolê no Capão Redondo, durante passagem pelo Lollapalooza Brasil. 

É claro que o título é uma zoeira deste que vos escreve, seria injusto apontar um show como sendo “o melhor” de um festival, que de certa forma, foi consideravelmente diverso. Talvez essa seja a grande sacada do evento: reunir Noel Gallagher, Karol Conka e Jack Ü na mesma bagunça.

Dos shows que vi, destaco logo de cara o incrível Bad Religion. Os caras simplesmente fizeram a “apresentação que todo fã gostaria de ver”, numa pegada greatest hits, mas com foco nos clássicos – estavam lá “I Want To Conquer The World”, “You Are (The Government)” e “Punk Rock Song”, apenas. Em seguida, o Tame Impala foi pura psicodelia pop, com direito a muitas cores no telão ao fundo do palco, durante performance que mesclou faixas dos bons Innerspeaker (2010), Lonerism (2012) e Currents (2015).

O Alabama Shakes também merece elogios, a estética sonora alcançada pela banda na gravação de estúdio é (quase) reeditada no palco, sem contar que Brittany Howard é uma das vozes mais belas de nosso tempo. Do lado brasileiro, passaram pelo Lolla dois nomes fundamentais no hip hop de hoje: Karol Conka e Emicida. Enquanto Karol simplesmente divou ao lado de Mc Carol (pensa na lacração!), Emicida fez o público cantar faixas como “Gueto” (pedrada!).

Outro ponto alto foi o Jack Ü (Skrillex e Diplo) e o seu special guest, MC Bin Laden, em meio ao encontro sonoro do funk brasileiro e o trap-dance poderoso dupla de DJs. Mas, após tudo isso, e coloco na lista um Noel Gallagher impecável – tanto no repertório solo quanto no Oasis –, estou há dias pensando no show do Die Antwoord. De fato, Ninja, Yo-Landi Vi$$er e DJ Hi-Tek colocam o rap na fruição dionisíaca das raves. O show do trio pode ser conferido (inteirão) no vídeo abaixo. Boa viagem.

 

O remix do álbum do Noel Gallagher, a reciclagem musical

noel

Quando o belo Chasing Yesterday, do Noel Gallagher, chegou ao mercado neste ano a última coisa que a gente poderia pensar é que ele poderia ser levado à praia da música eletrônica, ao receber novos arranjos sintéticos. Pois bem, eis que o músico resolveu relançá-lo ao submetê-lo às mãos de um timaço de produtores: David Holmes e Robert Del Naja (Massive Attack) e Andrew Weatherall, entre outros.

O trabalho que chega às lojas (em limitada versão) em 25 de setembro teve uma de suas faixas divulgadas nesta semana, via Vice britânica: o remix de  “The Right Stuff”, assinado pela dupla Psychemagik – clique aqui e ouça. A canção ganhou textura à moda acid house, o mesmo som que fazia a galera de Manchester pirar o cabeção no icônico Haçienda, em meados dos anos 1990 – inclusive foi em meio ao clima dessa época que o pessoal do Primal Scream concebeu o ótimo Screamadelica (1991).

Remixar é dar nova roupagem a canções de qualquer vertente – a exemplo da disco music de 1970.  Aliás, já que a última postagem do blog foi sobre a cultura jamaicana dos sound systems, não posso esquecer de destacar que as versões dub, inseridas ao final dos álbuns de reggae na década de 1960, são padrinhos dos remixes. Esse negócio de reciclar materiais é tão recorrente na cultura pop quanto a gente pode imaginar.

A discussão vai longe, os exemplos também, por isso indico o documentário Everything is a Remix, de 2013, (vídeo abaixo), elaborado pelo diretor Kirby Ferguson – que na verdade tem tudo a ver com sampleamento também. Vale a pena.

Resumo musical

Best Coast lança single. Desta vez não há clima ensolarado

O Best Coast prepara o lançamento de seu terceiro álbum. A primeira mostra dessa nova empreitada sonora – sim, a sonoridade não está mais tão ensolarada, parece que agora faz garoa, haha – é o single “California Nights”, canção de melodia mais encorpada e de guitarra mais ousada (cheia de belos riffs) em relação aos trabalhos anteriores, cujo videoclipe reúne imagens justapostas que remetem à psicodelia dos anos 60. Viagem boa, da competente dupla Best Coast.

Outra porrada sonora do Prodigy. Apenas

O Prodigy segue fazendo barulho a cada canção divulgada de seu próximo trabalho, o disco The Day Is My Enemy – após um período de seis anos sem lançar um álbum de inéditas –, que chega às lojas ao final de março. Na última semana foi a vez de soltar a faixa “Wild Frontier”, que inclusive ganhou um vídeo assinado por Mascha Halberstad. Massa!

Scarlet monta grupo indie-pop

A Scarlett Johansson é uma daquelas estralas do cinema que adora se aventurar no campo da música. A gente não reclama, pois ela já mostrou que possui talento. Após cantar com Tom Waits em um tributo ao genial Serge Gainsbourg, a moça agora resolveu mergulhar em um projeto indie-pop, com a Este Haim (Haim), Holly Miranda, Julia Haltigan, e Kendra Morris. O projeto musical se chama The Singles, e a sonoridade da primeira faixa divulgada pelo grupo, “Candy”, lembra um pouco o som das Haim – eu achei. “The idea was to write super-pop dance music written and performed by girls”, disse Scarlett à Consequence Of Sound.

Noel e sua canção-revolução  

O competente Noel Gallagher lança no começo de março o álbum Chasing Yesterday – e algumas das faixas que vazaram na web dão pistas de que o trabalho está bem bom. Na última semana, o músico divulgou a faixa que será lado b do single “Ballad of the Mighty I”, a inédita e ao mesmo tempo já conhecida “The Revolution Song” – o vídeo abaixo mostra uma versão que já circulava na YouTube. Maaaas, eis que a tal canção agora ganhou uma versão de estúdio, mais interessante, inclusive – clique aqui e confira no site Popload. Quer ouvir a história da faixa? O brother Noel explica neste vídeo.

Thiago Pethit fazendo Iggy Pop

O competente Thiago Pethit segue com a turnê do ótimo Rock’n’Roll Sugar Darling, um dos grandes discos nacionais de 2014. Nos próximos dias, o músico levará seu som ao solo argentino, mais precisamente a Buenos Aires. Nesta semana, uma série de vídeos dos últimos shows do cantor foi postada no YouTube, entre os quais vale destacar a versão feita para “I Wanna Be Your Dog”, clássico absoluto dos Stooges. Pode aumentar o som.

Resumo musical

Caribou mostra suas referências moventes

O produtor e DJ Caribou, que em 2014 lançou o ótimo Our Love – disco que figurou nas principais listas de melhores álbuns do último ano –, resolveu mostrar suas principais referências por meio da elaboração de uma mixtape, no canal Youtube. São mil faixas que traçam os caminhos dos repertórios musicais moventes do DJ, cuja mescla reúne Sly & the Family Stone, Jay-Z e Kraftwerk, entre outros nomes. Clique aqui e confira.

O vídeo-crítica de Noel aos videoclipes

O músico Noel Gallagher lança em 2 de março seu segundo álbum solo, Chasing Yesterday, ao lado de sua banda, a High Flying Birds. Na última semana Noel divulgou o clipe do single “Ballad Of Mighty I”, canção de sonoridade dançante e com a participação especialíssima do ícone Johnny Marr na guitarra. Nas imagens do vídeo Noel recebe instruções do diretor do clipe, que lhe passa algumas diretrizes de atuação. Ao final, após saber que teria que repetir tudo para uma nova gravação, o músico ignora o diretor e vai embora… A frase final do diretor é surpresa (haha).

E vazou um vídeo incrível do grupo Beastie Boys com o brother Nas

O último álbum dos Beastie Boys, Hot Sauce Committee Part Two, de 2011, trazia uma parceria do lendário grupo de rap como o também rapper Nas na faixa “Too Many Rappers”. Eis que na última semana surge na web o misterioso e inédito vídeo da canção, cuja direção foi assinada por Roman Coppola. Um presente tardio mas agradável para os fãs dos Beastie Boys, que em 2012 deram adeus a uma das melhores vozes do grupo, o rapper MCA.

O retorno do Prodigy

O Prodigy prepara sua volta aos palcos com o lançamento de seu próximo álbum, o disco The Day Is My Enemy, previsto para chegar às lojas em 30 de março. Na última semana, o grupo punk-eletrônico divulgou o primeiro single deste novo trabalho, a canção “Nasty”. Ainda que possa parecer cedo, a faixa deixa uma ótima primeira impressão sobre a sonoridade de The Day Is My Enemy.

Parquet Courts divulga vídeo da ótima “Pretty Machines”

O Parquet Courts segue em turnê de divulgação de seu último disco, o belo Constant Nausea, lançado no último ano. Na última semana, o grupo divulgou o vídeo esquisitão da ótima “Pretty Machines”, faixa marcada por uma das sonoridades de garage rock mais promissoras do cenário atual. Acho justo o Parquet Courts passar pelo Brasil neste ano. Só acho.

Resumo musical

Para tudo, Alison Mosshart participa do novo álbum do Gang of Four

O Gang of Four é um dos ícones do pós-punk que segue tocando atualmente. O grupo formado no final dos anos 70, com letras inspiradas nas ideias de teóricos da Escola do Frankfurt, lança seu próximo álbum em 24 de fevereiro do próximo ano. O disco se chama What Happens Next, marca a saída do vocalista John Sterry, e terá a participação especial da incrível Alison Mosshart (Kills e Dead Weather), em algumas faixas, ao lado do incansável Andy Gill, guitarrista e um dos fundadores do grupo. A seguir a primeira faixa que marca essa interessante parceria, a ótima “Broken Talk”.

O incrível Johnny Marr tocando Smiths!

O ex-Smiths Johnny Marr hoje desfruta de uma elogiada carreira solo. Na última semana, o guitarrista visitou o programa do apresentador Jimmy Fallon e, durante a passagem pelo The Tonight Show, Marr tocou “Easy Money”, de seu ultimo trabalho, Playland, e ainda emocionou a plateia ao relembrar os bons tempos de Smiths, mandando o clássico “Stop Me If You Think You’ve Heard This One Before” (clique aqui, e confira via Pitchfork. Apenas.

Azealia lança vídeo da ótima “Chasing Time”

A semana foi dela. Após ser introduzida na música por lançamentos de mixtapes e EPs, todos trabalhos elogiados pela crítica e público, Azealia Banks finalmente lançou seu álbum de estreia, o disco Broke With Expensive Taste. O primeiro single do novo trabalho é a bela “Chasing Time”, que ganhou vídeo na última semana. Confira a seguir.

A inédita do Noel, com cara de Stooges

Noel Gallagher e sua banda High Flying Birds lança seu segundo álbum, Chasing Yesterday, em 2 de março. Para aquecer a chegado do próximo trabalho, o músico também vai lançar o single “In The Heat of the Moment”, que traz a faixa “Do The Damage” como lado b. Achei que essa “Do The Damage”, que você confere logo abaixo, flerta um pouco com Stooges fase Funhouse. Toda lindona.

Lykke Li fazendo cover do Drake

A cantora Lykke Li infelizmente não fechou com o Lolla 2015. Uma pena. Na última semana, a moça se apresentou no elegante Hammersmith Apollo, em Londres. Na ocasião, Lykke mandou uma bela cover da canção “Hold On We’re Going Home”, do rapper Drake (que já havia ganhado uma versão do Arctic Monkeys, lembra?). Ficou linda, para variar.

Resumo musical

Marr recebe Noel em jam que tocou Smiths e Iggy Pop

Dois músicos britânicos e muita coisa em comum. O guitarrista e eterno ícone dos Smiths, Johnny Marr, lançou há poucas semanas seu segundo álbum solo, Playland. O disco, assim como o primeiro, foi bem recebido pela crítica – e público. Na mesma maré navega Noel Gallagher, ex-Oasis, que após ter o primeiro trabalho elogiado, o álbum Noel Gallagher’s High Flying Birds, lança no próximo dia 2 de novembro o disco Chasing Yesterday – o primeiro single, “In The Heat Of The Moment”, ganhou vídeo nos últimos dias. As duas feras se encontraram nesta semana, durante apresentação de Marr no O2 Brixton Academy. Na jam, dois clássicos: “How Soon Is Now?” e “Lust For Life” (vídeo abaixo).  Aumenta o som.

Karen O: elogiar é “chover no molhado”

O título que abre este texto mostra o nosso esforço em não tecer muitos elogios à Karen O, missão que tem se tornado difícil, considerando a intensidade artística dos trabalhos da cantora. A líder do grupo Yeah Yeah Yeahs segue divulgando seu trabalho solo, o disco Crush Songs, e nesta semana visitou a rádio KCRW (Los Angeles). O vídeo abaixo mostra o registro de um dos momentos da apresentação: a bela “Rapt”. Eu paro por aqui.

O show intimista da Sharon Van Etten na KXT

Sabe a Sharon Van Etten? A gente já falou dela por aqui. Nesta semana a moça participou de um pocket show organizado pela rádio KXT, de conteúdo indie/alternativo. A combinação violão-voz, a principio, pode até soar básica, mas tal simplicidade também é capaz de proporcionar belas apresentações, o que de fato ocorreu no show intimista de Van Etten. No repertório, canções como “Tarifa”, “Everytime The Sun Comes Up” e “Afraid of Nothing” (que você confere no vídeo abaixo), todas do ótimo Are We There, álbum lançado pela artista neste ano.

Chvrches e a (nova) trilha do (agora) cult Drive

O que acho sobre essa ideia de refazer trilhas sonoras de filmes para relançá-los em seguida? Se a moda pegar, não vou reclamar. Sério. O DJ Zane Lowe (BBC Radio One) foi o escolhido para reelaborar a trilha sonora do filme Drive (lembra?), que será exibido na BBC Three, no próximo dia 30 de outubro. Aliás, essa cultura remix (cheia de “re”) tem muito a ver com a pós-modernidade, período, segundo alguns teóricos, no qual a criatividade artística vive mais de refazer coisas do que criar coisas. Teorias à parte, o fato é que o Chvrches participa dessa nova trilha de Drive com a belíssima “Get Away” – vídeo a seguir. O grupo, aliás, lançou também nesta semana o vídeo da faixa “Under The Tide”, que integra o disco de estreia da banda, The Bones of What You Believe.

Sleater-Kinney lança inédita e anuncia novo disco

O Sleater-Kinney embalou várias baladas alternativas em Sampa entre o início e a metade dos anos 2000. Ressalto este dado histórico, resgatado do fundo da minha enferrujada memória, para destacar o retorno do grupo ao cenário musical, após a divulgação do single “Bury Our Friends” (vídeo abaixo). A faixa irá acompanhar um rico material sobre a história da banda, que nos últimos nove anos havia praticamente desaparecido. Outra boa notícia para os fãs é o lançamento de um álbum de inéditas (junto com as reedições), previsto para janeiro de 2015, intitulado No Cities to Love. Curti o nome.

Resumo musical

A canção folk de Noel Gallagher

Outra faixa inédita do ex-Oasis Noel Gallagher vazou na web nesta semana. A canção “She Must Be One Of Us”, de sonoridade folk, acompanha a demo “Oh Lord”, divulgada há poucos dias. Ao que tudo indica, ambas foram gravadas em 2010. Atualmente, Noel é o curador do festival beneficente Concerts For Teenage Cancer Trust, evento que irá ocorrer entre 19 e 24 de março, no Royal Albert Hall, em Londres, e vai reunir nomes como Roger Daltrey (The Who), Kasabian, Primal Scream e Ryan Adams.   

 

Animal Collective e o vídeo sobre como degustar uma fruta

O grupo indie Animal Collective lançou nesta semana o clipe da canção “Applesauce”, dirigido por Gaspar Noé. A faixa integra o décimo álbum da banda, Centipede Hz, que marca o retorno da formação original do Animal Collective e traz uma sonoridade mais experimental. Em meio a fortes luzes (vermelhas, azuis, verdes e amarelas), a modelo Lindsey Wixson se lambuza degustando uma misteriosa fruta. Quer viajar? Assista ao vídeo com as luzes apagadas (hehe).

 

Cat + Angel = remix do ano!

O DJ Ryan Hemsworth foi buscar dois ingredientes mais que especiais para elaborar o remix do ano (pelo menos até agora). Hemsworth conseguiu mesclar o peso da rapper Angel Haze, importante nome do hip-hop atual norte-americano, ao blues-soul-folk-eletrônico da Cat Power. Pode parecer estranho, mas o resultado é bem interessante. Acho que as meninas deveriam fazer um dueto, já pensou?

 

Enjoy the news: Depeche Mode divulga canção nova

O Depeche Mode prepara seu retorno triunfal (e celeste) com o lançamento da canção “Heaven”, primeiro single do álbum Delta Machine. O 13º álbum da lendária banda inglesa chega às lojas em 25 de março. Em entrevista à KROQ, o vocalista Dave Gahan afirmou que o novo trabalho traz referências de outros trabalhos do grupo, como Violator (1990) e Songs of Faith and Devotion (1993), fato que a gente confirma ao escutar “Heaven”. Com a possibilidade de uma turnê mundial de divulgação do álbum Delta Machine, o Brasil automaticamente deve entrar na rota de shows. Vamos torcer.

 

Yo La Tengo lança vídeo com participação de Mac McCaughan (Superchunk)

O incrível Yo La Tengo divulgou nesta semana o vídeo da canção “I’ll Be Around”, que traz a participação especial de Mac McCaughan (Superchunk). O clipe, dirigido por Phil Morrison, tem uma fotografia bem legal, que acompanha o violão de ritmo cadenciado. Segundo a Pitchfork, os dois primeiros álbuns do Dump, projeto solo do baixista do Yo La Tengo James McNew, serão relançados em edições remasterizadas. Legal, hein?