A morte virtual do Radiohead

Post

A morte do Radiohead no ambiente virtual foi opacidade estratégica para a divulgação do próximo álbum do grupo, Burn The Witch (imagem acima). Ao deletar seu próprio conteúdo nas plataformas da web, que simboliza a temível queda da comunicação em rede do mundo pós-industrial, similar à ausência de conexão entre Theodore Twombly e seu aplicativo, no filme Her, o grupo de Thom Yorke cutucou a ferida do mundo atual: a liquidez e a dependência das tecnologias digitais.

A estratégia, mesmo ligada ao consumo, questiona a nossa confortável sensação de confiança nas relações estabelecidas na virtualidade – basta pensar como nos preocupamos em manter o celular sempre carregado. Longe das conexões em rede, o mundo hoje se torna opaco, vazio. A relação com a música segue a mesma lógica: downloads (legais e ilegais), shows transmitidos em plataformas da web e interações espetaculares em fan pages de artistas queridos. O que acontece se essa conexão acabar? A morte natural das relações.

O desaparecimento do Radiohead nas redes joga luz sobre nossos afetos virtuais, construídos nos rotineiros cliques. A inevitável adesão à tecnologia tem suas vantagens, pois o mundo digital traz ferramentas que podem ser usadas inclusive para produzir novos discursos, e, de certa forma, democratizar a comunicação. No entanto, imaginar uma eventual queda de conexões faz emergir a seguinte questão: como reagir a essa ausência? Ao final do ótimo vídeo de “Burn The Witch” – faixa que dá nome ao novo disco – o grupo britânico (talvez) deixou a resposta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s