Como ser um crítico de rock?

A pergunta acima poderia ser mais ampla: como ser um crítico de música? Embora muito se conteste, as inúmeras interpretações e recepções por parte dos leitores sobre textos veiculados na imprensa (seja ela grande ou não) deixam no ar a constatação que: música se discute, sim – e gosto também. O lendário Lester Bangs é um bom exemplo.

Autor de textos contundentes e com um posicionamento definido, sem rodeios, Bangs escreveu textos importantes em publicações como Rolling Stone, The Village Voice e Creem, sem medo de se debruçar sobre um estilo que ainda encontrava resistência na mídia: o punk. Por favor, leiam obras como Reações Psicóticas e Mate-me Por Favor, ambos são uma boa introdução ao legado do jornalista.

Na última semana, o filme How to Be a Rock Critic, escrito pela dupla Jessica Blank (que também assina a direção) e Erik Jensen, sobre a trajetória de Lester Bangs, foi confirmado para 2015. O duo é conhecido pelo trabalho no elogiado projeto The Exonerated, série de entrevistas intimistas transformada em filme.

Apesar dos poucos detalhes publicados na Pitchfork, espero que a cinebiografia tardia faça jus ao legado de Bangs, que no cinema já inspirou filmes como Quase Famosos (Almost Famous), com o ótimo Seymour Hoffman no papel do crítico. Se na filosofia e no meio acadêmico a crítica musical tem o sisudo Theodor Adorno, o rock tem os textos de Lester Bangs. Clique aqui e confira algumas ideias do jornalista.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s